Medo da Dor de Parto

Medo da Dor de Parto

Quando o assunto é parto, o medo é a principal razão para que algumas mulheres acabem desistindo de ter um parto normal. É muito comum pensar assim, pois, há muito tempo se faz associação do parto com dor e sofrimento, seja num relato de amiga ou pelas histórias contadas por familiares, até mesmo em novelas e filmes essa abordagem acaba por ser reproduzida.

Mas, o que precisamos fazer para mudar esse tipo de pensamento?

Precisamos conhecer nosso corpo e saber como ele funciona. A dor faz parte da fisiologia do parto, porém, temos que considerar que a dor é subjetiva e individual, ou seja, cada pessoa tem seu limiar de dor e sua capacidade de suportá-la. Outros fatores que pode colaborar para intensificar essa dor é o stress e a tensão, bem como, o desamparo afetivo. Para lidarmos melhor com a dor do parto é fundamental desvincularmos esse evento a uma experiência de sofrimento, mas sim a chegada do bebê.

Entender como funciona o processo do parto é muito importante para saber lidar com a dor que vem com as contrações uterinas, responsáveis pelo deslocamento do bebê. No início essas contrações são curtas e descoordenadas, porém, no decorrer do trabalho de parto vão ficando mais ritmadas. Isso pode levar tempo, por isso, é importante se alimentar e descansar.

À medida que o útero contrai e o bebê pressiona para baixo o colo do útero fica mais fino, e é comum que sangre um pouquinho, mas nada de desespero! Manter a calma e saber que tudo faz parte de um processo natural do nosso corpo, que nascemos com esse dom, ajuda a vivenciarmos essa experiência de forma positiva, o que é muito importante. Durante as contração é de muita ajuda se conectar com você mesma e o bebê. Respirar calmamente vai te ajudar a manter a tranquilidade. Exercícios de respiração salvam o emocional, cada respiração pausada e leve ajuda a passar por essa fase. Ouçam o seu corpo, faça o que te traz conforto, não reprima o seu desejo de expressar o que está sentindo.

Ter uma pessoa para dar suporte é fundamental, quer seja o parceiro, a mãe, uma amiga ou uma Doula, a utilização de métodos não farmacológicos e exercícios para alívio da dor são muito eficazes e promovem conforto e bem-estar.

Nada de pressa, lembrem-se, cada pessoa tem seu tempo. Com você e seu bebê não vai ser diferente, quanto mais você se conecta com seu parto, mais entregue você fica.

Não tenha medo! Ouça o seu corpo, ele te dirá até o momento certo para fazer força, respeite, é o seu momento! Respire e confie em você, seu bebê vai nascer no momento certo. Cada contração traz o seu neném para mais perto de você, então, cada contração é importante.

Em breve falarei sobre métodos não farmacológicos para alívio da dor.

A Doula Brasil busca formar doulas e prepara-las para guiar, ensinar, direcionar a gestante da melhor forma, mas sem colocar sua opinião acima da parturiente, e também a trabalhar na cabeça das mulheres todos os medos em relação ao parto afim de promover a ela a melhor experiência possível das gravidez ao pós-parto.

Você, que está grávida e talvez se encontre nessa situação, com medo de parir ou do que vai acontecer quando então chegar a hora do seu filho nascer, a Doula Brasil tem formado doulas em várias regiões do Brasil. Preencha já nosso formulário e indicaremos a você a doula mais próxima da sua casa para te ajudar nesse período de muitas transformações.

 

Você, que está grávida e gostaria de se preparar melhor para o nascimento do seu filho(a), entre em contato conosco e consiga uma Doula para te ajudar com as curiosidade e dificuldades da gestação, amamentação, parto e puerpério. Nós da Doula Brasil oferecemos vários serviços para gestantes afim de ajudá-las a ter seu parto humanizado.

 

Autoria : Doula  Léa, Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *